Após matar a própria mãe, mulher degola a avó e vai parar atrás das grades

Foto: Reprodução/Daily Mail
Fonte: R7

Nicola Edgington (à esq.) foi condenada por esfaquear até a morte sua avó, Sally Hodkin (à dir.), no meio da rua, usando uma faca de açougue.

 

A vítima foi praticamente degolada, devido aos vários golpes seguidos que ela sofreu na região da garganta.

 

No tribunal, parentes e amigos de Sally Hodkin comemoraram a condenação de Nicola, que vivia em East Grinstead, cidade a cerca de 45 km de Londres.

 

Segundo informações do tabloide britânico Daily Mail, momentos antes de matar a avó, Nicola tentou atacar Kerry Clark (foto) num ponto de ônibus.

 

Kerry teve que lutar para se defender e conseguiu tirar a faca das mãos de Nicola.

 

O ataque inicial foi testemunhado por Nicholas Morris, que passava pelo local e ligou para a polícia.

 

Ele informou às autoridades que o golpe não havia acertado a moça.

 

Morris continuou seguindo Nicola pelas ruas e viu quando ela pegou a faca do açougue e, em seguida, virou a esquina.

 

— Ela atacou uma outra mulher com a faca.

 

Morris se aproximou de Sally Hodkin, já ferida, e continuou solicitando ajuda médica.

 

A vítima era casada, tinha dois filhos adultos e trabalhava numa firma de advocacia e estava a caminho do escritório quando foi atacada.

 

A promotoria acredita que Nicola tenha consciência de seus atos, mas os advogados de defesa ainda alegam que ela sofre de esquizofrenia e não poderia ser responsabilizada pelo crime.

 

Em 2006, Nicola já havia sido presa pelo assassinato de sua própria mãe, Marion.

 

Mas, após se consultar com psiquiatras, sua responsabilidade pelo crime foi reduzida, quando foi constatado que ela sofria de deficiência mental e esquizofrenia.

 

Em 2009, ela foi liberada para retornar à casa de sua família, mas continuou sendo acompanhada por médicos e assistentes sociais.

 

Em 2011, Nicola procurou ajuda médica, pois havia parado de tomar a medicação e se tornado incapaz de lidar com os fatos do cotidiano e de sua vida.

 

Um dia antes do assassinato de sua avó, Nicola mandou uma mensagem para seu irmão dizendo que sentia falta da mãe. Ela disse ainda que teria sofrido um aborto.

 

Seu irmão teria respondido, então, que ela havia matado a mãe e deixado o corpo para ele encontrar.

 

Disse ainda que ela deveria cortar os pulsos , pois Nicola merecia tudo o que estava acontecendo


Comentários