Bom dia. 22 de Novembro de 2017
22°MIN. 
26°MÁX.
RONDONÓPOLIS - MT
  • Curta no Facebook
  • Siga no Instagram
  • Siga no Twitter


Voo de inspeção é realizado pela FAB e Papi deve entrar em operação em poucos dias

Fonte: Primeira Hora, com assessoria | Publicado em: 16/09/2016 às 18:21
  • Compartilhe


Foto: assessoria

Um sucesso. Essa foi a avaliação da equipe da Força Aérea Brasileira que realizou nesta sexta-feira (16), no Aeroporto Municipal Maestro Marinho Franco, o voo de aproximadamente duas horas de inspeção, para o funcionamento do Papi (Indicador de Percurso de Aproximação de Precisão). Uma equipe de solo do ICA (Instituto de Cartografia Aeronáutica) já estava no município há alguns dias realizando o trabalho de solo.

 

O Papi é um sistema de luzes, que informa os pilotos sobre a altitude correta, ou precisa em que se encontra o avião, quando este faz a aproximação final à pista para aterrar.

 

O equipamento é composto por quatro caixas, cada uma contendo um sistema óptico de luzes que alternam entre o branco e o vermelho. São visíveis a 5 milhas (9,3 Km) durante o dia, e a 20 milhas (37 Km) à noite.

 

Ainda hoje, o Grupo Especial de Inspeção em Voo (Geiv), da Força Aérea Brasileira (FAB), encaminha o relatório do voo para os órgãos federais responsáveis. Cumprindo todas as exigências e etapas necessárias para a segurança da operação, a previsão é que de sete a 10 dias o uso do equipamento seja homologado.

 

O secretário Municipal de Transporte e Trânsito, Fabrício Miguel Correa, destaca que a contribuição dada pelo procurador da República Guilherme Göpfert, foi essencial para agilizar a vinda das equipes à Rondonópolis para homologação do Papi. De acordo com Fabrício, o equipamento já estava instalado há alguns meses, mas a Prefeitura vinha enfrentando a morosidade no processo de vinda das equipes para a inspeção.

 

O secretário explica que a instalação do Papi juntamente com o Rnav, sistema responsável por fornecer aos pilotos coordenadas geográficas por meio do sistema GPS, que baliza a navegação aérea, eram demandas locais e devem minimizar os problemas com cancelamentos de voos ou aterrissagem devido às condições meteorológicas desfavoráveis.




* Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!