Boa noite. 12 de Dezembro de 2017
27°MIN. 
33°MÁX.
RONDONÓPOLIS - MT
  • Curta no Facebook
  • Siga no Instagram
  • Siga no Twitter


Irrigação é tema de reunião entre os integrantes da Missão AgriHub Israel 2017

Fonte: Ascom Famato | Publicado em: 11/08/2017 às 13:32
  • Compartilhe


Um software livre de sensores, uma fábrica de equipamentos para irrigação e a visita a um campo experimental. Estes foram os assuntos das reuniões de trabalho dos integrantes da Missão AgriHub Israel 2017, promovida pelo Sistema Famato/SENAR-MT, neste quinto dia de trabalho, em Israel.

 

O diretor de marketing e vendas da Manna Irrigation Intelligence Hovav Lapidot apresentou aos produtores mato-grossenses um software livre de sensores. “Ele fornece aos produtores informações de irrigação, mapas de monitoramento de culturas e ferramentas de planejamento de irrigação”.

 

Para acessar as informações de qualquer lugar e a todo momento basta ter um telefone. “Os produtores podem ter a informação através da nossa interface web ou aplicativo móvel. A configuração é fácil. Basta definir seus campos, culturas e data de plantio”, explica.

 

O software está nas nuvens e para o produtor ter acesso basta fazer a assinatura que é anual e, em seguida, ter um login e uma senha, acessar a internet e começar a receber as informações. Após a assinatura, o produtor passa a ter acesso aos dados dos três anos anteriores.

 

O grupo também visitou a Rivulis, que é uma empresa de apoio à gestão agrícola da água em todo o mundo. A sede da empresa é em Israel, mas os produtos são distribuídos no mundo inteiro. A irrigação Rivulis oferece uma linha completa de produtos de irrigação, incluindo gotejamento, fitas de gotejamento, filtros, mangueiras e tubos, sprinklers, sprays e válvulas.

 

Os produtos de irrigação Rivulis são vendidos através da rede de pelo menos 2.500 parceiros, revendedores em vários mercados, incluindo agricultura, horticultura, paisagem e mineração. A empresa tem 15 fábricas espalhadas pelo mundo inteiro e gera, pelo menos, 1.700 empregos.

 

E a última visita do dia foi no campo de experimento da SupPlant – mais produção menos água. Considerado o principal fornecedor mundial de tecnologia e produtos de irrigação, a empresa apresentou uma tecnologia que monitora os campos em tempo real e fornecem controle automático de irrigação com base nas necessidades da cultura.

 

O CMO Ori Ben Ner explica que tudo que o produtor precisa para ter uma fazenda inteligente é um telefone inteligente. “Os sensores são implantados em plantas no campo para monitorar as culturas e o meio ambiente. As medições em tempo real dos sensores são transmitidas sem fio pela Internet e depois armazenadas de forma segura no servidor para download ou visualização em sua área de trabalho, tablet ou telefone inteligente”.




* Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!