Bom dia. 24 de Outubro de 2017
°MIN. 
°MÁX.
RONDONÓPOLIS - MT
  • Curta no Facebook
  • Siga no Instagram
  • Siga no Twitter


Lançamentos imobiliários em 2017 aquecem vendas em todo o país

Fonte: Exame | Publicado em: 29/08/2017 às 15:00
  • Compartilhe


Que o mercado imobiliário voltou a crescer no Brasil, isso não há dúvidas. Nos últimos 12 meses, as vendas líquidas tiveram alta de 11,6% e os lançamentos imobiliários em 2017 subiram 8% em todo país, como pesquisou a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc).

 

Só na cidade de São Paulo, os lançamentos de imóveis aumentaram 10,3% em relação ao ano passado, como indica o Secovi (Sindicato do Mercado Imobiliário) da cidade.

 

E esse momento de retomada já é sentido pelo consumidor em todo o Brasil. “O mercado continua instável, mas passou o período de espera. Da mesma forma que houve uma “inércia” dos construtores em relação ao mercado, a estagnação também aconteceu por parte dos compradores. Por isso, as empresas precisaram tomar uma decisão: andar para frente ou para trás. Nós escolhemos andar para frente e tivemos lançamentos imobiliários em 2017 mais do que nos últimos dois anos”, ressalta o sócio da construtora G.P.S., Gilberto Procópio.

 

Com menos lançamentos imobiliários no último ano, muitas construtoras colocaram em prática várias ações para liquidar o estoque. “Passada essa fase, é natural que elas retomem os projetos engavetados, mesmo que, em alguns casos, revejam e adequem os empreendimentos ao momento de mercado”, aponta o diretor da Souza Gomes Imóveis, de Juiz de Fora, Minas Gerais, Diogo Souza Gomes.

 

Economia e mercado imobiliário crescendo juntos

 

Se hoje o cenário é otimista, muito se deve pela queda dos juros imobiliários e pelas opções de crédito mais baratas, como foi o caso dos bancos Santander, Itaú e Caixa, que anunciaram recentemente uma diminuição das taxas de financiamento imobiliário para valores abaixo de 10%. Redução graças ao recente corte dos juros básicos da economia por parte do Banco Central, em torno de um ponto percentual.

 

A retomada positiva do setor imobiliário é influenciada diretamente pela melhora no cenário econômico nacional, já que a construção civil reage rápido a estímulos e expectativas no setor, como frisa o economista e administrador André Zuchi.

 

“A inflação foi controlada, com isso os juros começaram a ter uma redução, melhorando o custo dos financiamentos. Com essa perspectiva de crescimento da economia, as pessoas também começam a ter mais segurança para investir a longo prazo. Ou seja, o momento traz uma bela sinalização de melhora para o mercado imobiliário”, ressalta Zuchi.

 

No interior não é diferente: lançamentos movimentam as cidades

 

Juiz de Fora, cidade polo da zona da mata mineira, é um exemplo de região com muita procura nas imobiliárias visto as diversas opções de faculdades, trabalho e comércio que são destaque para moradores de todo o entorno. E foi a partir deste ano que o mercado imobiliário voltou a aquecer na cidade depois de sentir a crise econômica do país.

 

Em Juiz de Fora, a Souza Gomes Imóveis atua há 37 anos e já foram mais de 230 lançamentos. Nos últimos anos, a imobiliária superou oscilações no mercado que a pressionaram para planejar as próximas vendas com ainda mais estratégia. Com isso, foram cinco lançamentos a mais esse ano em relação a 2016.

 

Nos últimos dois anos, praticamente não foram lançados empreendimento em Juiz de Fora. “Com isso, o mercado foi absorvendo os lançamentos em andamento e imóveis avulsos disponíveis. Agora já é visível na cidade a busca por novos empreendimentos”, ressalta Diogo, lembrando o lançamento imobiliário em 2017 de um prédio com 168 unidades que foi totalmente vendido em menos de uma semana, fato que não acontecia há um bom tempo.

 

Os benefícios de intermediar lançamentos imobiliários em cidades do interior estão relacionados com a constante demanda. “Juiz de Fora reflete bem essa melhora no momento econômico. É uma cidade com poder de atração por ser referência para a região inteira. Isso tudo ajuda na retomada”, completa o economista Zuchi.

 

Peculiaridades nos lançamentos imobiliários em 2017

 

Para o sucesso dos lançamentos imobiliários de 2017, algumas adequações precisaram ser feitas pelas construtoras e imobiliárias. A fim de que os projetos ficassem atrativos para os clientes, foi preciso aprender a trabalhar com a instabilidade financeira.

 

“Uma das influências econômicas no nosso trabalho foi na adaptação dos lançamentos imobiliários em 2017. Ter um terreno muito bom não é mais suficiente. Em um dos nossos empreendimentos, nós repensamos o valor do imóvel e reduzimos sua metragem para atender as necessidades do mercado”, apresenta Gilberto. Outra estratégia compartilhada pela GPS foi pela preferência por lançamentos de prédios com mais unidades.

 

Outro detalhe está no tipo de financiamento. Os empreendimentos do Minha Casa, Minha Vida no Brasil foram responsáveis por 78,1% dessas unidades lançadas, visto pesquisa da Abrainc, e nas cidades do interior essa perspectiva não foi muito diferente.

 

Em Juiz de Fora, a preferência por lançamentos imobiliários em 2017, enquadrados dentro do programa da Caixa Econômica Federal, foram um diferencial nesse momento econômico delicado.

 

Além disso, as constantes alterações nas condições de pagamento repassadas pelos bancos ainda é um ponto de muita atenção no mercado imobiliário. O diretor da Souza Gomes Imóveis ressalta que é fundamental estar atento às taxas. “Os bancos tem alterado as regras de financiamento com frequência. Só a Caixa já anunciou esse ano mais de 10 mudanças nas suas linhas de crédito e formatos de aprovação e isso impacta imediatamente nos negócios. O comprador que consegue financiar um imóvel hoje pode não conseguir mais o mesmo crédito amanhã”, completa Diogo.

 

Perspectiva de melhores negócios para o segundo semestre

 

Acompanhando a tendência em todo o país, as cidades do interior estão na expectativa de que novos lançamentos imobiliários em 2017 aqueçam o setor.

 

A procura de construtoras querendo lançar imóveis nos próximos meses já é uma realidade na mineira Juiz de Fora. “Essa iniciativa movimenta a economia e gera empregos diretos e indiretos. Mais do que isso, o mercado ganha fôlego, volta a confiar e a roda começa a girar novamente”, aponta Diogo, da Souza Gomes Imóveis.

 

Só de lançamentos pela Souza Gomes Imóveis ainda este ano, são um Minha Casa Minha Vida em outubro, um studio de alto padrão e um prédio com apartamentos de 4 quartos.




* Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!